Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feliz ano novo

por cineteratura100mg, em 02.01.15

 

 

feliz ano novo

Autoria e outros dados (tags, etc)

poema #2

por cineteratura100mg, em 30.09.14

a perfeita ordem das coisas

 

 

quando não estás
o universo fica desarrumado.
vira-se do avesso.
enviesa-se.
anda da frente para trás
e a gravidade multiplicada
faz-me mais pequena.
quando não estás
há o caos nos meus pés
que se enrolam e me tombam.
e nas minhas mãos também,
que deixam de saber tecer o presente.
na verdade em todo o meu corpo
que desaprende o sorriso
e a arte da paciência.
quando não estás
não há linha do tempo
nem sol.
e a chuva sobe e há nuvens verdes 
porque leva as florestas para o céu.
quando não estás
o universo fica em pantanas.
por isso, 
vem depressa,
para que o universo se recomponha.
e eu também.

 

cláudia moreira

Autoria e outros dados (tags, etc)

música #10

por cineteratura100mg, em 29.09.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

outono #1

por cineteratura100mg, em 24.09.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

pausa para café #1

por cineteratura100mg, em 13.08.14

Uma destas noites sonhei que poderia viver assim. Com o assim, quero eu dizer viver da escrita. Sim, eu gosto de escrever. Às vezes até gosto muito de escrever. Já houveram dias que me apaixonei por aquilo que escrevi. Outros houveram que não. Mas isso, creio que nem todos os dias o pão saí bonito do forno.
No meu sonho eu escrevia sempre. Escrevia de manhã e à tarde e à noite esempre que me apetecia e e ainda podia dar passeios largos pela praia quando o dia finda e a noite ainda não caiu. Não sei se vendia livros nem ninguém veio pedir-me autógrafos. Não tenho presente a parte pragmática do sonho. Também, pouco importa já que nos sonhos não é preciso comer e a roupa nunca se gasta. Tenho só presente que escrevia e o prazer que tinha com o acto.
Sonhar faz bem e ter conhecido a sensação - os sonhos podem por vezes ser bem reais - de fazer da vida o que se gosta, também. Na verdade, que seria de nós sem os sonhos? Todos os sonhos. Os que temos a dormir mas também os que temos acordados. 

Cláudia Moreira

Autoria e outros dados (tags, etc)

poema #1

por cineteratura100mg, em 08.08.14

o tempo.

o tempo que voa e a vida também

se veste de outono e  fios de prata.

o tempo.

conheço-o de o ver passar

na minha janela.

o tempo.

fecho-lhe a porta que ele teima

em tranpôr para me abraçar.

o tempo.

não existe.

é mera palavra de dicionário.

se existir, lanço-o no céu

como um papagaio de papel.

há-de então perder-se no vento

que despenteia a copa das árvores

e anuncia a tempestade.

o tempo.

não existe em mim,

mas fora de mim.

 

cláudia moreira

Autoria e outros dados (tags, etc)

definições #2

por cineteratura100mg, em 06.08.14

es·cri·ta 

substantivo feminino

1. Arte de escrever.

2. Coisa que se escreveu.

3. Lição de escrever.

4. Forma de letracaligrafia.

5. Escrituração comercial.

6. [Brasil]  Forma habitual ou esperada de algo acontecer. = ROTINA


"escrita", in Dicionário Priberam
daqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

livros #7

por cineteratura100mg, em 25.07.14

 

A Cruz de Esmeraldas de Cristina Torrão

 

 

Gosto muito de romances históricos. Gosto muito de História e gosto muito de histórias, portanto nada como juntar as duas coisas: a História em literatura.

 

Já há muito tempo que andava curiosa com esta autora, por encontrá-la muitas vezes na blogosfera, e gostar da sua simpatia. Tive a sorte de me cruzar com um livro dela na livraria da Estação de S. Bento, que visito sempre que posso, e assim poder trazê-lo comigo. 

 

O livro fala sobre a conquista de Lisboa aos Mouros pelo D. Afonso Henriques e Cruzados. No meio, para embelezar, há uma bela moura que conquista um cruzado alemão e que no final desta história ambos acabam a viver em Trás-os-montes no terreno que o rei lhes deu para que colonizassem essa parte do país e em recompensa do bom serviço prestado ao país. Mais uma vez não me desiludi pois, embora pequeno, percebi claramente o processo de recrutamento dos soldados, como se fez o cerco, o tempo que demorou e muitos outros dados sobre o assunto que desconhecia.

 

Recomendo a sua leitura.

 

 

Sinopse da Wook

Em pleno século XII, são descritos, sob uma trama de mistério e ardil, os movimentos de ambas as partes no combate da Conquista de Lisboa, que não se trava só no campo de batalha, mas também, no quotidiano de convivência dos dois povos e do amor inquebrantável vivido por uma moura e de um cruzado. Um grande mistério rodeia uma Cruz de Esmeraldas…
Um verdadeiro thriller histórico, onde D. Afonso Henriques acaba por ter um papel decisivo.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O escritor que já não escrevia #10

por cineteratura100mg, em 22.07.14

 

Momentos depois, derrotado, deixou cair os ombros. Depois, ele próprio também se deixou cair de joelhos no chão pejado de papéis. Fechou as mãos na cabeça e de seguida, muito devagar, deitou-se em posição fetal. Encostou a cara coberta por uma barba de muitos dias ao chão frio. Um dos olhos fechados pela pressão do chão, o outro a ver de lado a destruição que causara na sala, os papéis rasgados, os livros abertos e estragados, os retratos dentro das molduras partidas. Deixou-se ficar ali tanto tempo que acabou por adormecer.  Também poderia ser morrer.

Quando acordou, horas depois, recordou por breves instantes o que fizera e doeu-lhe na alma, onde quer que ela estivesse, dentro do seu corpo, todo ele também dorido e massacrado por horas absurdas de inércia, má alimentação e demasiados cigarros.

Depois levantou-se e abriu a janela. Lá fora o dia principiava. Havia ainda o cinzento mas o cheiro verde da árvore em frente trazia para dentro da sala promessas de sol. Apeteceu-lhe um café. Ainda teria algures moedas para um café. E para um jornal. Veria os classificado. Depois daria uma volta pela praça na esperança de poder trocar dois dedos de conversa com os velhos de olhos pequeninos às vezes tristes outras mais alegres e peles enrugadas por vidas intensas e cheias de histórias e que, sentados nos bancos metálicos, esboroam tranquilamente  miolo de pão para dar aos pombos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

fotografia #13

por cineteratura100mg, em 10.07.14

Fotografia de Abbas

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


perfil

 photo 01206fd6-bfa9-48ec-9a24-de0761c942a1_zps232780df.jpg

contador


online


Posts mais comentados