Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


livros #6

por cineteratura100mg, em 20.06.14

Minto até ao dizer que minto, de José Luis Peixoto

 

 

Por muito tempo que passe e por muito que leia outros autores, vou sempre admirar muito a escrita de José Luis Peixoto.  A simplicidade com que escreve é tanta que me deixa sempre espantada com a sua capacidade de moldar as frases mais simples e fazer delas autênticas obras de arte. Não conheço mais ninguém que seja capaz de usar as palavras assim. Também é único, a meu ver, que consegue usar pontos finais antes da frase parecer ter acabado e tudo continuar a fazer sentido.

 

Ainda me faltava este titulo na minha colecção. Agora já tenho toda a obra em prosa e quase toda a poesia. 

 

Só tenho pena que esta leitura me tenha demorado menos de 24 horas. De resto, fui feliz quando entrei na livraria da Estação de S. Bento esta quarta-feira.

 

 

 

Sinopse da wikipédia:

Minto até ao dizer que minto um conto inédito, lançado exclusivamente com a revista Visão. O conto trata de dois personagens centrais perdidos numa Lisboa deserta de lisboetas e repleta de turistas. O narrador tem uma ideia literária brilhante e rapidamente faz os preparativos para a pôr em prática. O resultado desta ideia que, segundo ele, ia abalar o mundo, fica para cada um descobrir por si próprio.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



perfil

 photo 01206fd6-bfa9-48ec-9a24-de0761c942a1_zps232780df.jpg

contador


online


Posts mais comentados