Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Escritor que já não escrevia #8

por cineteratura100mg, em 03.06.14

 

 

Descalçou-se ainda na rua e ficou por momentos a olhar os sapatos gastos e sujos. Da boca do Escritor saíram em voz alta muitas palavras. Vernáculos e palavrões. O Escritor pegou nos sapatos e descalço atravessou a rua. Abriu o contentor do lixo semi-destruído e muito grafitado e atirou-os lá para dentro. Depois voltou a casa, atento ao chão, já que agora caminhava descalço. Subiu as escadas devagar, sem sapatos e com o tabaco debaixo do braço. O desalento tinha tomado conta dele. Meteu-se na banheira e tomou um banho demorado. Deixou-se ficar debaixo da água quente muito tempo. Era preciso lavar os pés sujos, o corpo suado mas sobretudo as mágoas que viviam agora por inteiro dentro daquele corpo. O Escritor encostou-se à parede da casa de banho, a água a cair pela cabeça, pelas costas, deixando rastos de agua na pele. Fechou os olhos por instantes e ficou só assim, a sentir a água quente e a tentar esvaziar o cérebro de toda a sujeira que parecia agora morar lá dentro.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



perfil

 photo 01206fd6-bfa9-48ec-9a24-de0761c942a1_zps232780df.jpg

contador


online


Posts mais comentados